• 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9

O envelhecimento em particular da população europeia, tem vindo a colocar grandes desafios sociais e políticos. Estima-se que em 2025, mais de 20% da população europeia terá 65 anos ou mais.
O processo de envelhecimento implica alterações nos sistemas que contribuem para o equilíbrio. Estas alterações vão influenciar a capacidade do indivíduo para manter a estabilidade durante a realização das suas atividades funcionais, aumentando a risco de queda. As consequências das quedas podem ser mais ou menos graves e podem conduzir a incapacidade física temporária ou permanente, dependência severa ou até à morte. 
Existe necessidade de desenvolver estratégias para uma abordagem eficaz deste problema, focalizadas na prevenção, trazendo benefícios diretos para as pessoas, de modo a que possam manter a sua funcionalidade e autonomia ao longo da vida. Ao mesmo tempo, devem contribuir para tornar os sistemas de saúde sustentáveis do ponto de vista financeiro.
A evidência tem mostrado que as intervenções baseadas na promoção da atividade física, no treino de equilíbrio, no treino multissensorial, nos exercícios de fortalecimento e flexibilidade, são eficazes na redução das quedas
A Fisioterapia tem um importante papel e desempenhar neste contexto, através da implementação de programas de prevenção de quedas específicos para a população idosa e adaptados às necessidades de cada indivíduo.

Organização:

Club Clínica das Conchasuhltgnosies

Apoio:

acsmexercise is medicine